PE descarta um dos três casos suspeitos de hepatite aguda grave; paciente estava com chikungunya De acordo com a pasta, a ocorrência descartada foi a de um adolescente de 14 anos, do sexo masculino, residente no município de Salgueiro

testagem-hepatite-miva-filho-ses-pe.jpg

Um dos três casos suspeitos de hepatite aguda grave notificados em Pernambuco foi descartado. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (16), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE).

De acordo com a pasta, a ocorrência descartada foi a de um adolescente de 14 anos, do sexo masculino, residente no município de Salgueiro, no Sertão do Estado. Os exames do jovem deram positivo para chikungunya, descartando, assim, a notificação de caso provável para hepatite.

O paciente está internado no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), na Zona Oeste do Recife, onde segue recebendo tratamento.

“As investigações dos dois casos continuam em andamento, com a realização de exames complementares para análise laboratorial das hepatites virais, agentes possivelmente relacionados a este tipo de hepatite e outras doenças, assim como as investigações epidemiológicas realizadas junto aos municípios de residência dos pacientes”, afirmou a SES.

A pasta informou, ainda, que, em paralelo ao acompanhamento dos casos suspeitos, segue em contato com toda a rede de saúde e especialistas, realizando reuniões com representantes da Sociedade de Pediatria de Pernambuco (Sopepe) para discussão dos casos e definição de fluxos assistenciais e de vigilância.

“O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde de Pernambuco (Cievs-PE) também já emitiu nota de alerta orientando os serviços para que, na observação de casos suspeitos e que atendam às definições, realizem a notificação de imediato”, informou a SES.