Mais mudanças: Raquel Lyra troca diretores da SDS, PM e Polícia Civil de Pernambuco

1_raquel_lyra__1_-25672462 cccccccc

Substituições foram publicadas no Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira (25)

Raphael Guerra

Três dias após o anúncio da exoneração do comandante geral da Polícia Militar e da chefe da Polícia Civil de Pernambuco, a governadora Raquel Lyra promoveu mais mudanças na cúpula da segurança pública para tentar dar novo fôlego à área na expectativa de redução da violência.

A edição do Diário Oficial do Estado, nesta quinta-feira (25), trouxe uma lista de exonerações de diretores da Secretaria de Defesa Social e das polícias Militar e Civil, além das nomeações dos novos ocupantes desses cargos. Na prática, são movimentações já esperadas quando há mudança de titulares.

Na noite da segunda-feira, o coronel Tibério César dos Santos foi substituído por Ivanildo Cesar Torres de Medeiros no comando geral da PM. O subcomandante da corporação, coronel Marcos Aurélio Ramalho de Souza foi exonerado. No lugar dele, assume o coronel Cláudio Ricardo Gonçalves Lopes.

 

O novo subcomandante ingressou na corporação em 1994. E, nos últimos anos, comandou gerências e diretorias estratégicas na PM. Atualmente, ocupava o cargo de chefe do Estado Maior Geral.

A solenidade de transmissão de cargo de comandante geral será na manhã desta sexta-feira, no Quartel da PMPE, no bairro do Derby, área central do Recife.

Titulares das principais diretorias da PM também foram trocados:

Diretor Integrado Especializado;

Diretor Integrado Metropolitano;

Diretor de Planejamento Operacional;

Gestor de Controle Operacional de Planejamento;

Gestor de Controle Operacional Metropolitano;

Diretor Integrado do Interior 1;

Gestor de Controle Operacional do Interior 1;

Chefe do Estado Maior Geral;

Chefe da 2ª Seção do Estado Maior Geral;

Gestor de Controle Administrativo de Tecnologia;

Gestor de Controle Administrativo de Ensino, Instrução e Pesquisa;

Gerente Geral de Articulação, Integração Institucional e Comunitária;

Gerente de Integração e Capacitação;

Gestor de Controle Administrativo de Apoio ao Sistema de Saúde.

A delegada Simone Aguiar foi substituída pelo delegado Renato Márcio Rocha Leite na chefia da Polícia Civil de Pernambuco, na última segunda-feira. Agora, o delegado Mauro Cabral foi trocado por Beatriz Leite na subchefia da corporação. A solenidade de posse será na noite desta quinta-feira (25), no Palácio do Campo das Princesas.

 

Mauro Cabral foi designado para uma nova função: gerente de Administração Geral da Polícia Civil.

Já a delegada Francisca Érica Bezerra foi dispensada da Gerência de Controle Operacional Especializado, sendo substituída pelo delegado Paulo Dias – até então gestor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O delegado Paulo Gondim assumiu a Diretoria Integrada Metropolitana, cargo que era ocupado por Beatriz Leite.

MAIS TROCAS DA SDS

A governadora, a pedido do secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, também promoveu mudanças em cargos estratégicos da pasta estadual.

O tenente-coronel Jonas Sobral Moreno, titular da Gerência Geral de Análise Criminal e Estatística, foi substituído por Thyndalle Brainer de Andrade.

Interessante pontuar que Jonas comandava o núcleo de estatísticas da SDS desde o governo Paulo Câmara.

Outras gerências, como a de Planejamento e Gestão da SDS, também passaram por troca de titulares.

Carvalho está no comando da SDS desde setembro de 2023, após a exoneração da delegada federal Carla Patrícia Cunha, por divergências com a governadora Raquel Lyra.

PE FECHOU O ANO COM AUMENTO DAS MORTES VIOLENTAS

Segundo estatísticas da SDS, 3.632 pessoas foram assassinadas no Estado no ano de 2023. O crescimento foi de 5,98% em relação a 2022, quando 3.427 vidas foram perdidas. O resultado vai na contramão da média nacional. O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) divulgou, no final de dezembro, que o País atingiu uma queda preliminar de cerca de 5% nos homicídios.

O Juntos pela Segurança, lançado por Raquel Lyra em novembro de 2023, tem como meta uma queda de 30% nos índices de violência até o final de 2026, tendo como base os resultados de 2022.

Quatro indicadores serão avaliados: mortes violentas, violência contra a mulher, crimes violentos patrimoniais e roubos e furtos de veículos. Mas, com exceção dos patrimoniais, todos os crimes fecharam 2023 com crescimento dos registros.

TELEFONES

(87) 3873 1857

(87) 9 9642-7899

kleidinhamaozita2@gmail.com

BR 316, KM 21,7 – S/N, Vila Conceição — Araripina – PE