Pernambuco recebeu dois dos 25 lotes da CoronaVac suspensos pela Anvisa; 23.351 doses do imunizante foram aplicadas no estado

A health worker shows a dose of CoronaVac vaccine during a coronavirus (COVID-19) vaccination campaign in Ankara, Turkey on January 27, 2021. - Turkey began the campaign with the CoronaVac jab produced by China's Sinovac in mid-January. (Photo by Adem ALTAN / AFP)
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu, no sábado (4), a distribuição e aplicação de pelo menos 25 lotes da vacina CoronaVac, que foram envasados em uma fábrica na China ainda não certificada pela agência brasileira. Ao menos 13 estados receberam imunizantes desses lotes e quatro deles disseram que parte das vacinas contra a Covid-19 já foram aplicadas.
A suspensão tem um prazo de 90 dias. Durante esse período, a Anvisa vai avaliar a qualidade, a segurança e a eficácia das vacinas para averiguar se as doses estão comprometidas. Pernambuco recebeu dois lotes entre os que foram listados pelo órgão, que chegaram ao estado nos meses de julho e setembro, totalizando 264.840 doses. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), foram aplicadas no estado 23.351 doses dos lotes que hoje estão suspensos pela Anvisa. A SES-PE informou ainda que já notificou os municípios sobre a suspensão do uso da CoronaVac e solicitou a separação dos lotes da vacina, mantendo-os em quarentena na temperatura de +2 °C a 8 °C.
O Ministério da Saúde orientou que os usuários que receberam a vacina proveniente desses lotes deverão ser acompanhados durante 30 dias para avaliação de possíveis “eventos adversos”. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, os municípios do estado já foram informados sobre a recomendação do rastreio dos usuários que receberam o imunizante.
Por meio de nota, o Ministério da Saúde disse que aguarda a conclusão da investigação realizada pela Anvisa e, até o surgimento de uma nova decisão, os lotes ficarão bloqueados no Sistema de Insumo Estratégicos do Ministério da Saúde, “de forma a evitar a movimentação dos produtos”.
A health worker shows a dose of CoronaVac vaccine during a coronavirus (COVID-19) vaccination campaign in Ankara, Turkey on January 27, 2021. – Turkey began the campaign with the CoronaVac jab produced by China’s Sinovac in mid-January. (Photo by Adem ALTAN / AFP)